Nova aposta para o cenário musical de 2012!

Lana Del Rey é nada mais nada menos do que a mais nova promessa da música pop para o ano de 2012. A novata acaba de lançar o seu mais novo álbum, depois de um fracasso com o EP “Kill Kill”, de 2009.  Born to Die, que foi lançado no mundo todo dia 31 de janeiro, já teve como singles as músicas  “Blue Jeans” e “Video Games”, esta que fez um certo sucesso mundialmente, despontando como trilha sonora de algumas séries norte americanas. O atual single da cantora se chama “Born to Die” e já conta com um ótimo videoclipe, cada vez mais assistido em sua página no site youtube.

A cantora está recebendo cada vez mais visualidade, inclusive será a capa de março da revista Vogue, além de já ter se apresentado no famoso programa americano Saturday Night Live. Mas qual será o motivo de tanto burburinho em volta desta americana de 25 anos?

O álbum Born to Die é um álbum com uma sonoridade bem homogênea, com músicas deveras semelhantes entre si em suas melodias. Porém é um cd com músicas de letras fortes, carregadas de emoção e nostalgia.  É um cd  pop rock com resquícios de indie pop, apresentando uma certa autenticidade sonora.

Eu caracterizo a música de Lana del Rey como um som moderno e urbano. Na maioria das músicas, Lana apresenta um vocal profundo e nostálgico, expressando uma espécie de melancolia. Ao geral, o álbum é excelente e, numa escala de 0 à 5, eu o classifico como 4.

As melhores músicas do álbum, na minha opinião, são: “Born to Die”; “Off the Races”; “Video Games”; “National Anthem”; “Dark Paradise” e “Summertime Sadness”. Na versão deluxe do álbum, destaca-se a canção “Luky Ones”, que é realmente muito boa.

O single “Born to Die” é uma das melhores músicas do álbum. É  muito interessante, com uma melodia muito agradável e um vocal profundo. Lana expressa bastante nostalgia nesta música, que tem uma letra incrível. O clipe é muito bom também, com uma ótima direção de arte. É notável um certo ar de patriotismo nesse clipe, com a bandeira dos EUA aparecendo constantemente. É um trabalho incrível e espero que faça bastante sucesso.

Quanto à capacidade vocal de Lana del Rey, há uma controvérsia. No cd sua voz se mostra ótima, com um timbre interessante e misterioso, eu adorei. Porém, em sua recente apresentação no programa Saturday Night Live, seu vocal se mostra duvidoso, com uma voz fraca e desafinando em certos momentos. E além disso sua presença de palco não é das melhores. E isso nos leva a um questionamento: será Lana Del Rey apenas uma joia fria lapidada por cuidadosos produtores? Ou será ela uma artista irreverente e verdadeira? Bom leitores, isso apenas o tempo nos dirá.

P.S:  Download do álbum.

Aqui é João Caio, falando aos amantes da música.