Copa de 2014?

Oi galera sinto por não ter escrito antes, sem inspiração, sabem como é, ou não.

Estão todos animados  para  Copa de 2014? Bem, eu não. Não sou antipatriota, apesar dos problemas  que o Brasil enfrente ainda tenho fé que  nasci em um maravilhoso país. Contudo, os problemas do nosso Brasil varonil são visíveis. Falcatruas  no governo não são  novidades para ninguém, atualmente o que não falta são escândalos de corrupção, superfaturamento, propina, e o que mais me irrita é isso, não passam de escândalos, pouquíssimos corruptos chegam a ser presos ou perderem seus cargos no governo, bom não quero falar disso ainda. Quero mostrar a vocês o que pode vir a ser, e espero fervorosamente que não, outro vergonhoso escândalo na historia desse país.

Segundo a revista Veja, o Brasil não estará  pronto para a Copa de 2014. Praticamente tudo está atrasado e nesse ritmo boa parte das obras ( estádios, aeroportos e infraestrutura ) somente ficarão prontos depois da Copa. Se o ritmo das obras da Copa do Mundo não acelerarem, a construção do novo Maracanã só será concluída em 2038, 24 anos depois da Copa. O que  me chocou mais foi que o projeto de reforma do Estádio Nacional, no DF, não previa a instalação de coisas básicas como gramado, iluminação, cadeiras e telão… Pense bem, gente: por que um estádio deveria ter um… gramado? Bem essa é uma pergunta tão difícil que engenheiros graduados não souberam responder. Desde 2007, quando o presidente da FIFA, Joseph Blatter, anunciou o Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014, pouco se fez para receber o evento.

Infelizmente os problemas não se restringem aos estádios. Apenas seis dos treze aeroportos localizados perto das áreas que receberão a Copa começaram as reformas. E  parte deles quando ficarem prontos e se ficarem já estarão operando com capacidade máxima. Todos parecem achar que a Copa é somente feita de estádios de futebol não aparentam estar preocupados com a mobilidade urbana nem com a rede hoteleira, a qual não tem capacidade para  tanta gente atualmente. O Brasil deverá receber no mês em que serão disputados os jogos mais turistas do que costuma hospedar durante um ano todo, cerca de 500.000 pessoas.

Quem já foi ou voltou do Rio às 18h00min conhece o caos que é o trânsito, imaginem durante a Copa, isso mesmo, melhor nem comentar. O sistema aeroportuário está operando no limite, todavia, a situação pode ser revertida. Mas não se alarmem a Copa também trás coisas boas, devido a Copa vários projetos de revitalização urbana estão em andamento: acessibilidade para pessoas portadoras de deficiências, cidade sustentável (a minha ainda não é), mobilidade urbana (será que isso existe?) dentre outros. Sem mais delongas, quem vai pagar por tudo isso? A Copa vai acontecer, sem dúvida, mas os atrasos irão obrigar o Governo a fazer uma coisa que os malandros adoram: uma injeção de dinheiro. Como no Pan-Americano no Rio em 2007, tiveram atrasos e para ficar pronto a tempo mais de 1 bilhão foi investido, infelizmente na Copa não será apenas isso. No fim das contas tudo terminará em pizza e nenhuma fatia, ouso dizer, irá para nós reles mortais.

Aqui é André e isso não é bullying.

O outro lado da história

Como todos sabem hoje é dia 11 de setembro, e apesar de estar completando 10 anos, o atentado continua vivo na memória do mundo e no orgulho norte-americano. O World Trade Center foi um complexo de sete prédios, sendo que dois deles transcenderam e tornaram-se símbolos da riqueza e poderio capitalista. Os americanos jamais pensaram que uma coisa dessa magnitude aconteceria na mais famosa metrópole do mundo, entretanto, aconteceu.  Esta foi a maior ação contra os norte-americanos em seu próprio território, isso gerou um enorme trauma nos norte-americanos aliado a uma raiva ainda maior. Os EUA tinham  ideia de ser uma nação inatingível, ela tinha orgulho disso, praticamente ditar as regras e tendências que o mundo inteiro seguia. Contudo, toda a ilusão de que os EUA são uma nação forte e preparada para qualquer embate acabou no dia 11 de setembro de 2001. Não vou entra em detalhes narrando essa história, pois todos já sabem, hei de dizer a vocês o que ocorreu depois, mas não com os EUA e sim com os países de terceiro mundo que a América culpou.

Nenhum desses países sofreu mais e foi mais desestruturado que o Afeganistão. Para entendermos uma pouco sobre o que resultou o 11 de setembro temos que entender um pouco sobre esse esquecido país no centro da Ásia. Logo depois da retirada das tropas soviéticas do território afegão, em 1989 e da derrubada do regime comunista, os diálogos entre as várias facções para formar um governo nacional fracassam e aproveitando a ausência de poder, o Taliban –uma  milícia no país – assume o governo. Teve inicio uma guerra civil que já dura duas décadas, nela mais de um milhão já morreram e outros tantos estão exilados. O mais irônico disso é que os guerrilheiros (Taliban) foram incentivados, treinados e equipados graças a América para lutar contra os soviéticos. O governo instaurado pelo Taliban falhou e neste contexto o governo revolucionário foi acusado de incitar rebeldes. Os EUA, responsáveis pelo poder adquirido por esta facção, passaram a pressionar os Taliban e assim o Afeganistão se viu isolado no Oriente Médio.

É neste contexto que, no dia 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos sofrem um atentado. Os terroristas sequestraram quatro aviões, dois da American Airlines e os outros da United Airlines, as maiores empresas aéreas da América e os utilizaram como armas contra os Estados Unidos. Osama Bin Laden e seu grupo terrorista assumiram as responsabilidades pelo atentado. E então o Afeganistão, acusado de apoiar o saudita, tornou-se o alvo número um das tropas norte-americanas. Assim tem início a chamada Guerra ao Terror, instaurada pelo Presidente George Bush.  A investida contra o governo foi vitoriosa, pois os estadunidenses expulsaram os Taliban do poder. Mas lutas incessantes prosseguem entre a coalizão (novo governo) que substituiu o antigo governo e facções rivais. Durante os combates, os norte-americanos conseguiram atingir alvos estratégicos, obtendo êxito ao prender “supostos” terroristas no Afeganistão, isso tudo acarretou na morte de vários civis, no exilio e em um terror constante da população.

Essa é, básica e resumidamente, a realidade que impera no Afeganistão 07 anos depois da invasão americana. O país é muito pobre, sem litoral e altamente dependente de ajuda externa, da agricultura e do comercio com países vizinhos. Grande parte da população continua a sofrer pela falta de habitações, de água potável,eletricidade, assistência médica e emprego. Não concordo com o atentado, sejam quais forem os problemas dos terroristas essa desesperada tentativa de atenção foi um crime. Mas os EUA usaram disso para infringir leis internacionais ( como, por exemplo, os Direitos Humanos que não foram dados aos supostos terroristas capturados e presos em Guantánamo). Os estadunidenses fizeram, a meu ver, uma vingança, claro eles tinham os direitos deles, mas no Iraque e  Afeganistão morreram mais de 3 mil pessoas em  cada país( o 11 de setembro foram 2.996 mortes). E o que é pior,  nunca foram encontradas as supostas armas de destruição em massa que se dizia que o Iraque tinha e a Al-Qaeda não foi destruída totalmente. Os EUA tem realmente o direito de agir como polícia do mundo? O atentado de 11 de setembro justifica o que a América fez com Afeganistão e Iraque?

Aqui é André Sena e isso não é bullying.

I’m introducing myself

Oi, galerinha

Sou André Sena, aqui eu irei falar sobre história, política mundial, um pouco do Brasil em geral e sei lá leiam pra descobrir. Gosto de dar minha opinião sobre tudo que falo então não serão somente fatos e sim um pouco do que penso carregado com uma pequena dose de ironia.

Bem sobre mim, sempre me considerei  bastante determinado buscando nos livros respostas, principalmente nos livros de história e política, isso me tornou, devo admitir, um cético. Sempre achei a capacidade humana de se relacionar e de se destruir  fascinante, à tamanha facilidade com a qual começamos guerras. Enfim, pretendo compartilhar isso com vocês e espero realmente que todos gostem.

Nos veremos em breve, pois isso não é bullying.