Teatro com novos olhos

Para esse post do “Cultura já!” eu não sabia como faze-lô só sabia que precisava escreve-lô.

Fiquei um bom tempo em dúvida se escrevia aquelas definições complicadas e rebuscadas que se vê em dicionários ou então aqueles lindos poemas difíceis de dizer ao certo se você realmente os entendeu. Não importava o que escrevia, tudo parecia antiquado ou sem perspectiva.

Entretanto com uma recente experiência no palco uma luz se acendeu. Ora! A maioria que vai ler esse post deve ter ido no teatro pelo menos uma vez na vida! Sabem como é a expectativa e as luzes diminuindo e diminuindo até enfim apagarem, devem conhecer as três campainhas e o agradecimento final. Mas será que conhecem o teatro na visão de que vai se apresentar, de quem está lá no palco?

Foi aí que me decidi! Vou descrever para vocês como é o teatro com outros olhos.

” Você acaba de chegar mas ainda não caiu a ficha. Olha para o palco vazio e não se visualiza como platéia. Ainda falta algumas horas para o espetáculo, mas parece uma eternidade. Todos estão lá se preparando.

Conforme o tempo passa o controle se esvai. Queremos, no entanto, ao mesmo tempo receamos que talvez não estejamos prontos. Mas nós ensaiamos! E se esquecermos, errarmos? Será que foi o suficiente?

E quando você volta a razão, todos parecem se acalmar e (quase) se convencer de que tudo vai dar certo, você ouve… São vozes que se confundem, passos de quem chega e, ao máximo possível, você tenta se controlar.

Poucos minutos depois uma voz avisa “É hora!” e se sabe que não tem mais volta. Você está suando, seu estômago revirando e seu coração não sabe se acelera ou para de bater. Assim que as luzes se apagam e os burburinhos cessam. Uma voz ecoa em sua mente: é hora…

Uma passo a frente e você está no palco é a sua vez e você se lembra do que deve fazer com alguns deslizes, às vezes, mas nada que um improviso não resolva. Então você sai e… Não dá para pensar! Você tem que se arrumar para a próxima cena!

E assim vai, na troca de olhares entre as falas, sem perceber você muda, vira, se transforma, se diverte. A cada fala um sentimento. A cada marcação uma nova perspectiva. A cada cena uma vitória.

Mas logo acaba a peça e uma sensação de prazer incomparável toma conta de você porque… Você conseguiu! Nós conseguimos! Portanto, ao passo que essa alegria nos preenche, vem junto uma sensação de tristeza e decepção porque acabou… Foi tão rápido! Era para ser assim?

Depois das conversas, parabenizações e saudações você se vê no mesmo lugar que começou: na frente do palco sem se ver como plateia, talvez até sem saber como a peça foi desse ângulo, porém uma coisa está clara em sua mente, o desejo de voltar a subir naquele palco e dar o seu melhor mais uma vez.”

Pra você, leitor, só tenho a dizer uma coisa: teatro abre as portas para uma nova realidade, folheia as páginas de um grande e infinito livro de histórias. O teatro lhe desperta todo o tipo de emoções assim como desperta outras mil para quem, no palco, lhe transmitirá essas narrativas.

Aqui é Beatriz, trazendo uma nova perspectiva e uma dica para que leu esse post: teatro é emoção.

Anúncios

Ler é essencial

             

“Um livro aberto é um cérebro que fala; 
Fechado, um amigo que espera; 
Esquecido, uma alma que perdoa; 
Destruído, um coração que chora”.

                                          Voltaire

Alguns dizem por aí que os cachorros são os melhores amigos do homem. Bom, talvez sejam, porém tenho certeza que o coração do homem é capaz de acolher outro verdadeiro amigo: o livro. Sim leitores, o livro há milênios vem desempenhando um importante papel na humanidade. E sua utilidade vai da mais banal forma de entretenimento às mais sublimes formas de enriquecimento cultural. Na verdade o livro nem sempre é considerado um amigo, muitas vezes ele gera controvérsias, pois o livro armazena o conhecimento, a informação, que ao mesmo tempo pode ser prejudicial e enriquecedor.

O livro é um espécie de ramificação do homem, uma vez que é nele onde os pensamentos humanos são armazenados. E é por isso que um livro pode assumir diversas facetas distintas. Um livro é capaz de ensinar e por isso é valioso, assim como é perigoso. O livro transmite algo, conecta pensamentos, liga ideias.

O livro é a grande arca do conhecimento. E o conhecimento liberta, transmuta. E é por isso que o livro sempre foi perseguido. O famoso “index” na “Santa Inquisição Católica”, a queima de livros na Alemanha nazista. Tais eventos foram um genocídio de ideias e mostram até onde a brutalidade do homem vai, afim de conseguir seus objetivos.

Mas felizmente hoje em dia podemos ler qualquer coisa livremente. A leitura está presente em todos os momentos. Desde um livro espiritual de mais de 5 mil anos de idade, até um livro de receitas culinárias, passando pelos novos “Bestsellers”, indo de encontro aos clássicos da literatura.

O importante é o que os livros nunca nos deixaram. Ainda continuam aí, como estandartes triunfantes e uma lembrança clara de toda a nossa história. Um livro é um retrato da época em que foi escrito e sua análise nos permite entender o avanço da humanidade e portanto projetar melhor os próximos passos.

Para mim, ler é essencial. Todas deviam adquirir esse hábito, pois um tempo gasto com a leitura nunca é um tempo perdido, isso porque a leitura é um deleite incomensuravelmente agradável. Abaixo segue uma redação minha sobre a importância da leitura.

Ler é refletir                

Para mim, ler é uma das experiências mais instigantes e inusitadas existentes. A leitura instiga a reflexão, transmite o saber – que é a jóia mais preciosa da humanidade -, transporta-nos a universos inimagináveis, tirando-nos muita das vezes da comodidade da vida cotidiana. O escritor, tanto de ficção e de realidade, constrói um diálogo com o leitor, onde a troca de experiência e conhecimento é mútua. Já dizia Lya Luft, “O mundo em si não tem sentido sem o nosso olhar que lhe atribui identidade, sem o nosso pensamento que lhe confere alguma ordem”, a mesma coisa acontece com a leitura. Ler é também interpretar, pois cada um lê e conclui conforme sua vivência, seus sentimentos e suas vontades.

A leitura atiça essa propriedade de questionar, de pensar, de transgredir, intrínseca ao homem. Creio que quando leio não estou apenas me enriquecendo do ponto de vista cultural e intelectual, mas também cresço do ponto de vista pessoal, pois é através da reflexão que realmente nos encontramos. A leitura é extremamente agradável, para mim, a melhor higiene mental.

Muitos dizem que lêem para fugir da realidade insossa e crua do dia-a-dia. Mas eu acho que a leitura não é apenas uma fuga. Ela nos proporciona efêmeros momentos de dignidade clandestina, mas também ajuda-nos a entender nossa própria realidade. Ela nos proporciona conhecer experiências, dificuldades, lugares, pensamentos, pessoas, alegrias e diversas outras coisas outrora desconhecidas.

A leitura é uma importante ferramenta para entendermos a vida à nossa volta, é uma forma de contato e troca de experiência entre os seres humanos, como um grito no escuro que ecoa, é ouvido e refletido. Eu vejo um livro como uma grande árvore, cujas sementes são plantadas no interior de quem o ler e germinam em forma de reflexão, como numa grande semeação de idéias. Quando se ler, a mente é invadida por um turbilhão de pensamentos e ideias que enriquecem de forma inigualável o ser humano em todos os aspectos possíveis. Por fim, ler é refletir, é pensar, é viver.

Aqui é João Caio, falando aos amantes da literatura. E fica a dica: ler é essencial.

Música Brasileira

Brasil é um país de pouquíssimo pratiotismo, isso se houver algum. Qualquer modismo internacional espalha-se como uma praga nessas terras tupi-guaranis. Mas a verdade é que o Brasil é um país de cultura riquíssima, que reúne traços de diversas outras culturas, formando um aglomerado único e repleto de vida. E a música, que eu considero a forma de expressão artística mais sublime, não poderia estar fora dos corações das inúmeras mentes criativas desse país.  E como tudo no Brasil, nossa música também é diversificada, um mosaico belíssimo de ritmos e estilos distintos. O brasil está repleto de boas vozes, bons compositores, bons instrumentistas… Enfim, repleto de ótima música!

Essa mulher tem uma presença de palco e um talento que não deixam a desejar a nenhuma diva do soul ou do blues. Elis Regina é alma, é essência, é expressão. Música perfeita, recomendo a todos.

As músicas da Marisa Monte são doces, afáveis, eu não me canso de ouvir. Não Vá Embora é uma das minhas preferidas, tem uma melodia e uma letra marcantes. Música de qualidade.

Essa música na minha opinião é uma obra prima do Legião Urbana! A letra trata de uma forma muito inteligente a relação conturbada e afetiva que existe entre os pais e filhos.  A composição da letra é muito interessante, os versos consistem nas clássicas frases ditas pelos filhos.  Mas a mensagem da música é muito bonita e bem clara: os laços de amor que existem entre os pais e filhos são maiores que todos os problemas e deve ser conservada acima de tudo, pois isso é o que realmente importa.

Aqui é João Caio, falando aos amantes da música e da cultura nacionais.

Grandes Clássicos

Bom, como assíduo amante de boa música, eu não poderia deixar de ouvir os grandes clássicos! Eu pretendo postar frequentemente os meus clássicos favoritos, a maioria nos seus devidos videoclipes.

 

 

Esse clássico do rock marcou e marca gerações! Essa música representa tudo o que há no rock: atitude, instrumental muito bem trabalhado e uma energia enorme. Sweet Child O’Mine contagia, invade, aquece. Não há um dia na minha vida que eu não queira ouvir essa música. Aquele solo de guitarra do Slash é épico!

 

 

O eterno Michael Jackson não poderia faltar nesse post. Eu sou fã de carterinha do rei do pop e adoro demais essa música, que é um dos primeiros sucessos de sua carreira solo. É do  álbum “Off the Wall”, de 1979, onde o Michael está com um vocal perfeito. Ótima música e ótimo clipe,  bem no clima anos 70/80!

 

 

Na minha opinião essa música representa a alma do rock progressivo. É uma obra prima! A música é incomum e efêmera do começo ao fim.   A letra, o coro e os marcantes vocais e piano de Freddie Mercury levam a música a um patamar quase divino. Alguém tem dúvida de que eles são os reis do rock?

 

 

Como é o primeiro post dos grandes clássicos, eu não poderia esquecer dos maiores ícones da música ocidental.  É do álbum True Blue, de 1986 e apresenta um lado muito bom da Madonna, que muitas vezes tem seu talento desmerecido pelo estilo de música, o sucesso excessivo e por ter sido um símbolo sexual de uma geração.  Eu acho Live to Tell uma balada muito sofisticada, que fala ao coração. A letra é muito boa e o vocal igualmente.

 

 

Eu adoro Elton John!!! As músicas deles são perfeitas, baladas únicas e deveras emocionantes. Your Song é um clássico incrível, de 1970 mas que até hoje é ouvida em todo canto do mundo. Eu não me canso de ouvir a voz do Elton John, que na minha opinião tem um vocal impecável.  E a letra dessa música é uma declaração de amor muito linda. E é claro, você nunca encontrará alguém que toque piano tão bem quanto o velho Elton John.

Aqui é João Caio, falando aos queridos amantes da música.

Apresentação!

Olá queridos leitores! Meu nome é João Caio!  Meu intuito no blog é justamente escrever. Escrever sobre todas as coisas. Desde assuntos banais do dia-a-dia até aqueles que nos fazem refletir durante horas.  Existem tantas coisas interessantes! Tantas coisas para se criticar e pensar, e tenho certeza que isso enriquecerá tanto a mim quanto a todos os meus leitores. Falarei de assuntos que me interessam, como literatura, cinema, séries de tv, música, textos escritos por mim… Minhas colunas irão abordar diversos aspectos filosóficos e culturais, assim como problemas sociais e política. Enfim, esses são assuntos para milhares de posts posteriores.  É estranho eu ficar falando toda hora “meus leitores”, levando em conta o fato de eu não possuir nenhum até agora e de que não há previsão concreta de que eu venha a ter… Mas espero ter  muitos leitores.  Bom, como eu tenho certeza de que você já está fascinado com o blog, te espero na próxima postagem. Hasta la vista, lectores!

Apresentação!

Olá, pessoal!

Meu nome é Beatriz e vou falar sobre fatos curiosos que descobrimos no dia-a-dia; falarei também sobre as últimas novidades  no mundo do entretenimento (seja sobre livros, músicas, filmes, séries e jogos) e,por último porém não menos importante, mostrarei alguns achados, peças personalizadas únicas e muitas vezes inúteis que todos querem ter.

Sobre mim posso dizer que sou bastante curiosa e inquieta (o que explicará minhas constantes “participações especiais” em várias outras categorias), gosto de escrever, ler e de descobrir coisas novas e participo desse blog para compartilhar tudo isso com vocês.

Nos veremos em breve, porque, afinal, isso não é bullying.